30 November 2011

A LATRINA TAL COMO A VÊ UM DOS EX-RESPONSÁVEIS PELA IRRESPIRABILIDADE DO AR

O namoro com o poder nos bastidores de uma universidade


























(2011)
A ILGA TERÁ, SEGURAMENTE, UMA PALAVRA A DIZER...



Américo Amorim deve €750 mil ao Fisco: "A Direção de Finanças de Aveiro verificou que essas despesas ilegais são relativas aos anos de 2005, 2006 e 2007 e abrangem desde viajens de lazer da família, a despesas com massagens, a festas de aniversário, passando ainda por tampões higiénicos e mercearia".

(2011)
O "NOUVEAU PHILOSOPHE" CERTAMENTE ARGUMENTARÁ DECLARANDO QUE "JÁ O BÉRQUELE * DIZIA QUE A MATÉRIA É APENAS UMA ABSTRACÇÃO, O QUE APREENDEMOS NÃO É A MATÉRIA MAS APENAS AS QUALIDADES SENSÍVEIS DAS COISAS... PELO MENOS É O QUE VEM NA SEBENTA"

Ex-dirigente da Independente revela dossier original da licenciatura de Sócrates































* é verdade, para além do Manel Cante, ele engraçou mesmo com o Bérquele.

(2011)
"CARAS" - EDIÇÃO ESPECIAL "MARIA, JOSÉ & O FEDELHO" (IV)
(ou Jingobé, jingobé, Fuck Christmas!-slight return)


(cortesia de mr. apostate)

(2011)

29 November 2011

MY BRIGHTEST DIAMOND - "HIGH LOW MIDDLE"



(2011)
UM BELÍSSIMO ARQUIVO



Recortes & Retalhos

(2011)
MAS É PARA SE CONTAR A HISTÓRIA TODA ÀS CRIANCINHAS, NÃO É?

Fadista Mariza sugere ensino do Fado na escola



(este label vai ter ser urgentemente reactivado...)

(2011)
FORAM, CERTAMENTE, MOTIVOS DE ELEVADA DENSIDADE FILOSÓFICA QUE LEVARAM À CELEBRAÇÃO DE TAIS CONTRATOS; MAS, SE NÃO FOR MUITO INCÓMODO, PODERIAM FORNECER OS NOMES E MORADAS DOS CONTRATANTES?

Estado não pode devolver carros: "O Estado não pode devolver os 19 carros de luxo das marcas Audi, BMW, Mercedes, Volvo, Renault e Volkswagen adquiridos, em regime de aluguer operacional de veículo, já em 2011, pelo anterior governo. Isto porque os contratos, alvo de concurso público, estão blindados: fonte do Governo diz que a forma como foram celebrados impede a troca de um carro caro por dois mais baratos"


"Estou a fazer uma redacção em francês técnico sobre o Manel Cante, deixem-me em paz!"

(2011)

28 November 2011

VAMOS POR PARTES: UM BOURBON (PREFIRO STRAIGHT) SABE SEMPRE MUITO BEM; OS COMPRIMIDOS, POR VEZES, SÃO UMA ENORME NECESSIDADE; UM MAÇO DE NOTAS GORDO NUNCA É DE DEITAR FORA. MELHOR DO QUE ISSO?... UM TÊTE-À-TÊTE COM A BELLUCI ARRANJA-SE?



... e continuam com aquele malfadado problema dos acentos: "às nossas reuniões" é com acento grave!

(2011
LES PORTUGAIS SONT TOUJOURS GAIS (X)





















Honra e glória eternas aos 24 magníficos que projectaram Portugal e o fado na estratosfera: Albânia, Azerbaijão, Burquina-Faso, China, Chipre, Coreia do Sul, Croácia, Cuba, Espanha, Granada, Indonésia, Irão, Itália, Japão, Jordânia, Madasgáscar, Marrocos, Nigéria, Niger, Omã, Paraguai, Quénia, República Checa e Venezuela!

(2011)
LES PORTUGAIS SONT TOUJOURS GAIS (IX)
(sequência daqui)



... e, a seguir, vão o joelho do Eusébio, a BIC do Camões e o hímen da senhora de Fátima!!! E nem é preciso dizer que o Festival da Eurovisão-2012 já está no papo!

"Uma coisa maravilhosa para o Fado e para o nosso país"

“Foi uma grande alegria que pôs fim a uma grande ansiedade"

“Se a troika quisesse levar o fado não podia, é nosso”

“Vai contribuir para que as atenções do mundo se voltem para um dos emblemas da nossa cultura e do nosso talento. Esta decisão dá-nos, aos portugueses, um motivo de alegria".

"Este ano os critérios foram muito apertados, com a Índia a retirar as suas candidaturas e a China a levar para casa, para reformular, a do kung fu de Shaolin" *

* Isto aqui é que não nos fica nada bem: Portugal precisa do guito chinês e não tinha custado nada ao "nouveau philosophe", primo do jovem herói de Shaolin, dar lá uma palavrinha...

(2011)
PODEMOS FICAR, ENTÃO, MUITO MAIS DESCANSADOS: AO FADO ESTARÁ, AGORA, DEFINITIVAMENTE ASSEGURADA UMA CELEBRIDADE TÃO INVEJAVELMENTE PLANETÁRIA COMO AS DA NIJEMO KOLO, DA DALMÁCIA, DAS PRÁTICAS CULTURAIS LIGADAS AO BALAFON, NO MALI E NO BURKINA FASO, OU DO RITUAL DE TRANSPLANTAÇÃO DO ARROZ, DE MIBU E KAWAHIGASHI, NO JAPÃO




(2011)

27 November 2011

NO MARAVILHOSO MUNDO DA BLOGOCOISA NUNCA ENCONTRAREMOS DESCULPA PARA NOS ABORRECERMOS (II)


Andrea d’Agnolo - Madonna of the Holy Fucking Bird-Faced Christ (1515)


(2011)
O FADO NÃO TEM INTERESSE NENHUM; O QUE
IMPORTA É O QUE SE FAZ QUANDO SE PARTE DELE



Amália Rodrigues - "Cansaço"

(2011)
NO MARAVILHOSO MUNDO DA BLOGOCOISA NUNCA ENCONTRAREMOS DESCULPA PARA NOS ABORRECERMOS (I)




(2011)
DIZEM ESTAS MERDAS E DEPOIS QUEREM QUE O P.O.V.O. TENHA FÉ...

"Esta primeira fase da obra [igreja-caravela de Troufa Real, no Restelo] custou três milhões de euros. Acontece que as contribuições dos fiéis não chegam sequer a metade. O resto foi pago à custa de um empréstimo bancário contraído pela paróquia. 'Estamos à espera de ofertas. Claro que o dinheiro não cai do céu', refere o padre". (aqui)



(2011)
AGORA, SIM, ESTAMOS A VIVER
REALMENTE TEMPOS INTERESSANTES (I)


FMI prepara "pacotão" de €600 mil milhões para Itália



... e habituemo-nos a usar a sigla (é sigla, não é acrónimo) TBTF - "too big to fail" -, seguramente, o oposto de SETBF - "small enough to be fucked".

(2011)
LES PORTUGAIS SONT TOUJOURS GAIS (VIII)

Parte da rolha do Moet & Chandon é feita em Portugal


É ali aquela parte entre o "C" e o "H"

(2011)

26 November 2011

2011 - PRÉMIO CONJUNTO "ROMANCE HISTÓRICO DO ANO" / "AUTORA DO ANO" / "ENTREVISTA LITERÁRIA DO ANO" / "SEXO ORAL DO ANO" / "SODOMIA DO ANO" / "INSÓNIA DO ANO" / "GAGUEZ DO ANO" / "EPILEPSIA DO ANO" / "BESTIALIDADE DO ANO"


Pedro, Inês e o Piloto nos preliminares de um "ménage à trois"

CM - O livro [Minha Querida Inês] surpreende, também, porque coloca personagens históricas sob uma luz desconcertante. As cenas de sexo oral entre Pedro e Inês, apesar da elegância com que são descritas, vão deixar muita gente perplexa. Tinha consciência disso? Foi deliberado?

Margarida Rebelo Pinto - Nunca escrevo nada sem ser deliberado. Já nem o poderia fazer, tenho uma grande responsabilidade perante os meus leitores. Na Idade Média, ao contrário do que as pessoas pensam, havia muita libertinagem, o sexo era uma das poucas distracções que as pessoas tinham. Inês e Pedro estiveram juntos muitos anos, é natural que entre eles existisse uma enorme cumplicidade sexual. O sexo faz parte da vida, escrever sobre sexo não é difícil. Escrever cenas de sexo é que é. Por isso, o pudor e a elegância têm de estar sempre presentes e vigilantes. Nunca se pode levantar completamente o véu.

CM - O carácter de Pedro sai um tanto prejudicado: para além de trair Inês com outras mulheres, fá-lo também com homens e com animais. É um facto registado pela História ou faz parte da liberdade criativa que assiste a qualquer romancista?

MRP - Já Fernão Lopes dizia nas crónicas que Pedro amava mais Afonso Madeira do que é de bom-tom dizer. É um facto histórico. E D. João I, Mestre de Avis, Rei de Portugal, é filho de Teresa, uma mulher galega, aia de D. Inês. Depois de Inês ter morrido D. Pedro foi um bom rei, mas era vingativo e sanguinário, epiléptico, gago e insone, tal como o descrevo no livro. (aqui)

(2011)
ST. VINCENT/ANNIE CLARK (XV)



































































































(2011)
INDEPENDÊNCIA SIM, SEPARATISMO JÁ!
(e, de uma vez por todas, parem de nos aborrecer)

“Independência sim, separatismo não”, defende vice-presidente do PSD-Madeira



(2011)

25 November 2011

"CARAS" - EDIÇÃO ESPECIAL "MARIA, JOSÉ & O FEDELHO" (III)
(ou Jingobé, jingobé, Fuck Christmas!-slight return)

... posto o que (hipótese B):


(cortesia de mr. apostate)

(2011)
CRÍTICA DE TELEVISÃO


Black Flag - "TV Party"

Na Casa dos Segredos, concurso dedicado à análise da cópula entre prostitutas loiras e grandes símios suburbanos, Diogo Cruz termina o seu noivado com Fanny, a princesinha de Oliveira de Azeméis.

Às onze da manhã e às cinco da tarde, no Opinião Pública da SIC Notícias, todos os desocupados do país erguerão as vozes em uníssono para denunciar a infausta repugnância lusitana pelo trabalho.

Enquanto não chega o Jornal das Nove — momento sempre elevado, com o beicinho trémulo do Crespo a beber as palavras venerandas do professor Carreira, do doutor Duque ou do Presidente da CIP (como ocorreu ontem, notem a coincidência) — abre-se nova janela de oportunidade para redigirmos sábios comentários em blogues e jornais online, apelando à união de todos os portugueses neste contexto difícil em que o Governo e a Europa tanto precisam de um esforço adicional.

Pela meia-noite visitaremos como sempre a TVI, onde outro macaco fode a princezinha de Oliveira de Azeméis em cenário de plástico colorido, para grande alegria da Júlia e consolo lúbrico das porteiras.

Ainda bem que acabou a greve. O país regressa à produtividade. (aqui)

(2011)
BIOGRAFIA EM 14 PALAVRAS

"Newt Gingrich is a stupid man's idea of what a smart person sounds like" (Paul Krugman)



(2011)
DAVA JEITO QUE A UE TOMASSE TODOS OS DIAS
PELO MENOS UMA DECISÃO SENSATA COMO ESTA


Tribunal de Justiça da União Europeia proíbe controlo de tráfego para impedir partilha ilegal de ficheiros: "A sentença estipula que este tipo de vigilância põe em causa os direitos fundamentais dos clientes, como a protecção de dados ou a liberdade de receber e comunicar informações, e também viola a liberdade da própria empresa que fornece Internet"



(2011)

24 November 2011

QUAL A SEMELHANÇA ENTRE A RAÇÃO SECA PARA FELINOS "ACANA/PACIFICA" E O GOVERNO PORTUGUÊS?






















É que - como se pode ler nas letras pequeninas na base da embalagem - ambos contêm pescado capturado no alto mar, que chega fresco da Vancouver Island todos os dias (exceptuando, claro, o facto de o pescado do governo luso não ser exactamente fresco - mas ambos são uma óptima fonte de ácidos gordos essenciais).

(2011)
LEONARDO ROCKS

"As visitors flock to this year's blockbuster show, the National Gallery's Leonardo da Vinci: Painter at the Court of Milan, Guardian art critic Jonathan Jones takes a detailed look at some of the Renaissance master's most admired drawings – from grotesque caricatures to sublime nudes" (aqui)






















(2011)
MONTSERRAT FIGUERAS (1942 - 2011)



(2011)

23 November 2011

ORDEIRAMENTE ENQUADRADO O "DESCONTENTAMENTO", DEVIDAMENTE ACTIVADAS AS VÁLVULAS DE ESCAPE PARA A "INDIGNAÇÃO", ENTREGUE UM DIA DE SALÁRIO A BEM DA NAÇÃO E ASSEGURADA MAIS UMA ALÍNEA NO CV DOS MANDARINS SINDICAIS, SEXTA-FEIRA 25.11.11 SERÁ APENAS UM DIA IGUAL AOS OUTROS *



* ... não é verdade: vai haver um eclipse parcial do Sol.

(2011)
LER ISTO:






















("Visão")

... e, a seguir, ver isto.

(2011)
PORTANTO, PARA AÍ 95% DE TODA AQUELA
TRUPE DE INUTILIDADES, CERTO?


Passos Coelho: a reforma das Forças Armadas "recomenda a desactivação de tudo aquilo que for acessório e dispensável"


Antevisão da utilização futura de um quartel desactivado

(2011)
PORQUÊ ESPECIFICAMENTE HOJE, NÃO SEI; MAS O SITEMETER LITERALMENTE EXPLODIU COM O NÚMERO DE VISITAS A ESTE BLOG A PROPÓSITO DE ALIAA ELMAHDY



(2011)
2011 - PRÉMIO "OVIBEJA POESIA"



O recentíssimo "Sorriso das Vacas"

O já clássico "Orgasmo da Ordenha"

(postado aqui)

(2011)

21 November 2011

O FILHO DO PANTHERA ATÉ PODERÁ QUERER
AJUDAR MAS, COM O PESO DAQUELE ACENTO
AGUDO EM CIMA DO "U", DUVIDO QUE CONSIGA




(2011)
UM ESPECTRO ASSOLA A EUROPA: O OXIMORÓNICO PENSAMENTO-TOZÉ

A directora-geral do FMI quer estar “desesperadamente optimista”: "Lagarde diz que uma recessão como a de 2008 está a 'desenrolar-se perante os nossos olhos'".



(2011)
EM BREVE NO CANAL "PANDA"

















Lou Reed & Metallica - Lulu

Aparentemente, a semente que haveria de gerar Lulu foi plantada quando Lou Reed e os Metallica, em 2009, se encontraram, no palco do Rock’n’ Roll Hall Of Fame, para berbequinar siderurgicamente "Sweet Jane" e "White Light/White Heat". Poderia ter sido ainda pior se, em vez dos Metallica, fossem, por exemplo, os Kiss... o que, recorde-se já agora, nem seria inédito: Music From The Elder (1981), álbum “conceptual” a armar ao pingarelho esotérico da banda de Gene Simmons, incluía três canções co-assinadas pelo ex-Velvet Underground (uma das quais – "A World Without Heroes" – foi, aliás, o primeiro videoclip dos Kiss exibido pela MTV). Fique, assim, claro que Reed não está inteiramente imune a que o pé lhe fuja para a chinela metaleira o que, em rigor, nada tem a ver com aquele capítulo da sua biografia intitulado Metal Machine Music.

Porque o que agora se escuta nos 95 minutos deste duplo liberalmente inspirado nas peças Erdgeist e Die Büchse der Pandora, de Frank Wedekind, é, provavelmente, um dos mais embaraçosos matrimónios verdadeiramente não consumados de sempre: dir-se-ia que os Metallica, no estúdio ao lado, se entregam ao seu habitual ofício de veteranos bate-chapas (nem é defeito, é feitio), enquanto, do lado de cá, ignorando-os por completo, Lou Reed imagina que, 44 anos depois, explorar declamatoriamente até ao tédio de morte o efeito de choque de "Venus In Furs" ("Tie me with a scarf and jewels, put a bloody gag to my teeth, I beg you to degrade me, is there waste that I could eat?") ainda fará arquear algumas sobrancelhas. Lou, acorda!... matéria-prima dessa não consta, por enquanto, da programação do canal Panda mas já não falta muito para isso acontecer. Time Rocker (1996) e Poe-Try/The Raven (2000 e 2003) – as outras investidas de grande fôlego – até correram bem, mas esta coisa, francamente, é um desastre.

20 November 2011

PACO IBAÑEZ - "A GALOPAR"



(2011)
PS DESADERE À GREVE GERAL DE FORMA DECIDIDA MAS HESITANTE

PS abstém-se da greve e clama pela concertação



Em inglês oxymoron, com particular ênfase em moron.

(2011)
OS OLHOS E OUVIDOS DO PLANETA ESTÃO CONCENTRADOS SOBRE O MAIOR EVENTO DESPORTIVO DO ANO: OS TORNEIOS DE AGILIDADE FELINA DESTE FIM-DE-SEMANA EM NOVA IORQUE E INDIANAPOLIS



(2011)
AFINAL, A COISA É AINDA MAIS SABOROSA

José António Chocolate Contradanças


Kylie Minogue - "Chocolate"

(2011)
NEM É MUITO DIFERENTE DO QUE ACONTECE NOUTROS CONTEXTOS EM QUE TAMBÉM PARECE LEGÍTIMO SUBSTITUIR "DECISÕES DO FORO MÉDICO" POR "CRITÉRIOS PEDAGÓGICOS"

Papa assinou roteiro para África onde diz que a sida é um problema "ético"


(cortesia de mr. apostate)

(2011)

19 November 2011

ISTO NEM TERIA DE SER NECESSARIAMENTE MAU SE OS RECURSOS
FOSSEM CONDUZIDOS PARA ONDE SEMPRE DEVERIAM TER SIDO



Há cerca de dez anos, ainda o "3/2008 de 7 de Janeiro" se chamava "319/91", como trabalho final de uma treta "de formação", apresentei o texto que reproduzo a seguir. Naturalmente, gerou um bocado de mau ambiente mas porque, desgraçadamente, se mantém, quase na íntegra, actual, talvez seja a altura de lhe oferecer uma segunda existência. Respirem fundo: é longo, e vai sem bonecos e tudo.

DECRETO-LEI Nº 319/91: A OFICIALIZAÇÃO DO PROFESSOR KARAMBA

A escola de pensamento do "desenrasca", do "jeitoso" como substituto preferencial do especialista profissional, do "artesanal" manhoso no lugar do produto bem concebido e bem acabado tem uma longa e desgraçada história. A mesma história do Portugal dos três "p": provinciano, pobre e periférico. Ainda que (apesar de uma larguíssima frente de resistência...), sempre se vá privilegiando a ida ao médico em vez da consulta à bruxa ou ao curandeiro. Recentemente, os professores, na "instrução de processos" disciplinares dos alunos, foram convidados pelo Ministério da Educação a brincar aos advogados: lavravam "autos", ouviam "testemunhas" e "queixosos", julgavam "réus" e "arguidos". Não faziam a menor ideia do que estavam a fazer, 99% desconhecia tudo de Direito (e não tinha nada que conhecer!), mas aquilo assim "soava melhor". Era apenas teatro num país de teatro medíocre. Estava absolutamente certo. E não tinham nada que se espantar: desde 1991, que, visto e aprovado pelo Conselho de Ministros e promulgado pelo Presidente da República, Dr. Mário Soares, o Governo os convidava a brincar ("honi soit qui mal y pense")... aos médicos. E aos psicólogos. E a todos os outros técnicos de saúde mental e física. Onde? No famigerado decreto-lei nº 319/91 de 23 de Agosto, no preâmbulo do qual, inexplicavelmente e sem o menor fundamento, se declara que, em função da "evolução dos conceitos resultantes do desenvolvimento das experiências de integração" e fruto da "experiência acumulada durante estes anos", na "legislação que regula a integração de alunos portadores de deficiência nas escolas regulares", passa a vigorar "a substituição da classificação em diferentes categorias, baseada em decisões do foro médico, pelo conceito de 'alunos com necessidades educativas especiais', baseado em critérios pedagógicos"

Já seria interessante a distinção entre "decisões do foro médico" (supõe-se que científicas) e "critérios pedagógicos" (??? - ah! mas há as "Ciências" da Educação!). Só que, sem que nunca se defina (ao menos "pedagogicamente", já que "cientificamente" parece estar ultrapassado) o que são "alunos com necessidades educativas especiais", mais à frente, no artigo 15º relativo ao Plano Educativo Individual, se vai mais longe e se adianta que, nos elementos a constar obrigatoriamente só deverão figurar "o relatório médico e recomendações dos serviços de saúde, se tal for adequado". Se tal for adequado! Para lidar com a educação de crianças cegas, surdas, deficientes mentais e motoras, para entender cientificamente a diferença e daí retirar as consequências pedagógicas, o relatório médico e as recomendações dos serviços de saúde poderão ser dispensáveis! Por outras palavras: os professores (com ou sem o apoio de técnicos, com ou sem recursos materiais de apoio, com ou sem formação específica para isso) que experimentem! Cobaias não faltam! Que sejam "dedicados" e "imaginativos", que usem do "bom senso", que vão às apalpadelas e inventando eternamente a roda que, noutras paragens mais civilizadas, já não precisa de ser reinventada diariamente uma vez que existe, evidentemente, um saber tecnico e científico acumulado pronto a ser aplicado e pedagogicamente traduzido, caso a caso. Perante isto, haverá quem tenha autoridade para processar o "Professor Karamba" (sim, Professor, porque não?) como vigarista e charlatão?

DOIS "CASE STUDIES" OU A NOVA TRAGÉDIA DE PEDRO E INÊS

Pedro tem dez anos e "vive num ambiente estruturado com os pais e uma irmã de catorze anos". Teve um "desenvolvimento normal", fez "exames audiológicos e audiogramas" com resultados "normais". É "simpático", "comunicativo" e "irrequieto". Tem "problemas de comportamento e indisciplina" na sala de aula. Na primária, embora as fichas informativas escolares referissem "pouca responsabilidade face às tarefas, dificuldades em estar atento, em cumprir as instruções dadas pela professora e a necessidade de melhoria do seu comportamento", teve um aproveitamento "regular". Uma avaliação psicológica num serviço externo à escola declarou-o com capacidade intelectual, raciocínio e desenvolvimento "médio-superiores", capacidade de concentração "baixa", "défice de atenção com impulsividade e hipercinésia". O que fazer, então, com o Pedro, uma vez que não é de prestar grande importância aos "relatórios médicos e recomendações dos serviços de saúde" (eu sei lá o que é "hipercinésia" e se isso não quer apenas dizer que o raio do miúdo, como todos os miúdos normais, "não pára quieto"?)? "Pedagogicamente" (isto é, "não medicamente"), se calhar, recomendava aos estruturados pais que o acompanhassem mais proximamente e, quando ele se portasse mal, não o deixassem ver televisão, a ver se ele atina. Mas que sei eu? O "Professor Karamba", possivelmente, pensa de outra maneira...

Já a Inês tem um ambiente familiar "complexo": pai desempregado e mãe depressiva. Na TEC (Tomografia Electroencefalográfica Computorizada), acusou "valores médio-baixos em todas as áreas corticais e em todas as frequências" (?); no EEG (Electroencefalograma) Simples Computorizado/Análise de Frequência (??) mostrou "deficiente colaboração" (???) e "apreciável atraso nas respostas" (????). Tem "falta de acuidade visual/astigmatismo na vista direita". Repetiu dois anos na primária e abandonou o segundo ciclo no primeiro ano, estando, com 12 anos, no 5º ano. Aparentemente, de acordo com um relatório "de observação psicológica" e outro "psicoeducacional", entre outras afecções ("fadiga fácil", "dificuldade em considerar mais do que uma fonte de informação ao mesmo tempo", "fragilidade mnésica", "grave problema de motivação"...), sofre de "síndroma disléxico de natureza mista, com componente linguística e perceptiva (má discriminação auditiva que se relecte na leitura, escrita e oralidade), com erros sistemáticos de origem fonológica e sintáctica, falhas semânticas e perda de fluência (trocas, omissões e substituições, vocabulário pobre), dificuldades na organização vísuo-perceptiva e na estruturação espácio-temporal, sobretudo devido a lentidão no processamento de informação"

Fico perplexo: sofrerão praticamente todos os meus alunos de "síndroma disléxico de natureza mista"? O astigmatismo (origem da dislexia?...) não se costuma resolver com... óculos? E a dislexia propriamente dita (acerca da qual uma exaustiva viagem pela Internet nos esclarece rapidamente acerca de um facto crucial: ninguém sabe realmente nada acerca de causas, tratamento e natureza — as opiniões oscilam desvairadamente na sua caracterização como "patologia" ou "benção dos deuses" só concedida a cérebros geniais), como a encarar? Que poderia fazer, eu que me recuso a brincar aos "amadores iluminados", por entre a linguagem (sim, também é uma linguagem) das claves de sol, colcheias, pautas e xilofones? Pedir-lhe que se concentre no dó e esqueça o lá? Supor uma relação entre a deficiente resposta das "áreas corticais" e o modo mixolídio? Imaginar que, em vez de aulas de Educação Musical — e para ficar apenas por este âmbito —, não seria antes aconselhável a frequência de sessões de Musicoterapia para a qual eu não possuo qualquer formação nem a menor vocação e que nunca poderiam acontecer no contexto de uma turma "normal"? Pedir um EEG para determinar a reacção (positiva ou negativa) às "gavottes" e "allemandes" do Pierre Phalèse? Mas para quê se, eventualmente, "o relatório médico e as recomendações dos serviços de saúde" não só "não são adequados" como, talvez mesmo, desnecessários? Ainda vou acabar a pedir recibo de consulta ao Professor Karamba, para meter na ADSE ...

N.E.E., A.C e C.M.G.: MAPA DE ESTRADAS

Necessidades Educativas Especiais. Adaptações Curriculares. Objectivos mínimos. Que significam? Baixar ainda mais um nível de exigência cada vez mais baixo, tornar o currículo "mais fácil" em jeito de caridade pedagógica para com os "mais desfavorecidos" em todas as modalidades de "desfavorecimento" possível? Ou, tão obviamente que ofusca, ter simplesmente em conta os diversos pontos de partida, as diferentes condicionantes e constrangimentos e, a partir daí (mas como o farei sem "o relatório médico e as recomendações dos serviços de saúde"?), imaginar outros percursos, ritmos e estratégias sem abdicar nunca de pretender conduzir todos os que o conseguirem ao mesmo ponto de chegada? A esse ponto de chegada que só pode ser o tal C.M.G. — Conhecimento Mínimo Garantido — sem o qual ninguém (branco, preto, rico, pobre, fisicamente escorreito ou não) pode ser considerado cidadão verdadeiro e estar capaz de usufruir de todos os direitos e privilégios que um mundo civilizado lhes deve garantir.

O que tudo isto significa é, afinal, simples: acolher devidamente estes alunos implicaria escolas habilitadas e técnicos capazes em número suficiente e com as dotações orçamentais necessárias. Mas para o Estado — que se benze e ajoelha sempre que pronuncia a palavra "educação" —, aparentemente, na fria e dura realidade da Economia & Finanças, outras prioridades parecem existir. É, então, fácil sacar da bandeirinha da "não discriminação" e despejar para turmas "normais" de escolas "normais" todos os alunos "com NEE" onde deverão ser amavelmente "integrados". Mas onde, irremediavelmente, acabarão por ser, aí sim, realmente "discriminados" e carinhosamente "excluídos" pela evidente incapacidade e ausência de formação profissional específica dos professores que os recebem. 

(2011)
MAS DIZ-NOS, TERNO E SENSÍVEL GUERRILHEIRO,
RECUSAS VIOLENTA OU CONSTRUTIVAMENTE?...


Seguro: "Recuso qualquer diminuição dos salários em Portugal"



(2011)
ANNA CALVI - MY LIFE IN MUSIC (I)


David Bowie - "Aladdin Sane"

"I really didn't like it at first and then, after a few listens, I absolutely loved it. I got completely obsessed and bought everything I could by him - tour videos, books about Bowie in which I wrote things and drew pictures..."



Leonard Cohen - "True Love Leaves no Traces" (Death Of A Ladies' Man)

"This a bit of an odd one as it's quite sleazy. A lot of people cover him, but even if someone has a better voice, Cohen always sounds the best singing his own songs. I'd love to be one oh his backing singers".

(número de Dezembro da "Uncut")

(2011)

17 November 2011

JÁ ERA SUFICIENTEMENTE BOM TRAVAR CONHECIMENTO COM UMA PESSOA CHAMADA JOSÉ CONTRADANÇAS E OUVI-LA JUSTIFICAR-SE COM "A PUREZA EM SI DO GESTO"; MAS É VERDADEIRAMENTE UM LUXO PASSAR A SABER QUE EXISTE UMA COISA DESIGNADA COMO "INDÚSTRIA DE DESMILITARIZAÇÃO E DEFESA" CUJO PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO GANHA € 6.750,00 E O VOGAL DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO € 6.350,00



... mas, se "desmilitarização" significasse mesmo desmilitarização, até deveriam ganhar o dobro.

(2011)
FOTONOVELA "LA FAMIGLIA" (CAPÍTULOS I E II)
(com contributo daqui)



(à suivre)

(2011)
CONTRIBUTO PARA A VALIDAÇÃO DA CRENÇA NA TRANSMIGRAÇÃO DAS ALMAS: QUEM FOI DUARTE LIMA NUMA VIDA ANTERIOR?

Duarte Lima detido por causa do caso BPN



Oriundo de uma família de modestos recursos com nove filhos;
Fulgurante ascensão social e riqueza;
Suspeito de diversos crimes, incluindo o de homicídio;
Preso e condenado por evasão fiscal.

Resposta aqui

(2011)

16 November 2011

(O ANO A SEGUIR AO) ANO DO TIGRE (LXVIII)

The Cure - "The Lovecats"



(2011)
THEM - "G.L.O.R.I.A."



(2011)
T. REX - "CHILDREN OF THE REVOLUTION"



(2011)
RESSURREIÇÃO

















Os Lacraus - Os Lacraus Encaram O Lobo

Como qualquer pessoa sofrivelmente culta sabe, só por imoderada arrogância (e a isso devemos estar infinitamente gratos) se continuou a escrever depois da Bíblia, do Épico de Gilgamesh ou do Mahabharata. Não por qualquer motivo de superioridade religiosa, teológica ou espiritual – nesse ponto, equivalem-se exactamente às crenças dos caçadores-recolectores do Sudeste Asiático, que acreditavam que o deus do trovão perdia as estribeiras se visse alguém a pentear o cabelo durante uma tempestade ou se encontrasse quem tivesse assistido a um acasalamento de cães – mas porque todas, literalmente todas, as histórias da desgraçada tragicomédia humana (nas suas incontáveis possibilidades e combinações), aí ficaram definitivamente registadas.



A Bíblia – em particular, o Antigo Testamento, esse portentoso repositório de divina violência gore, traição, inveja, pornografia, ficção-científica, incesto, irracionalidade e ódio –, por nos ser culturalmente mais próxima, desde a Idade do Bronze até hoje, permaneceu como matriz (aceite ou repudiada) de considerável parte da cultura popular e erudita, e não é sequer preciso evocar Leonard Cohen, Dylan, Springsteen ou toda a soul para nos apercebermos disso. Tiago Cavaco/Guillul/Lacrau é pastor Baptista mas não é por isso que, nesta muito apropriada ressurreição dos Lacraus, se aspiram odores bíblicos (ainda que subliminares) em todas as faixas: eles estão geneticamente impressos na natureza profunda desta antiquíssima música – rock’n’roll, variante punk – que praticam e que os autoriza a dedicar (mui excelentes) epístolas a Alexandra Lencastre ou Flannery O’Connor, a traduzir "Children Of The Revolution" para "Filhos da Ressurreição" ou a erguer, em "L.A.C.R.A.U.S.", o equivalente luso e perigosamente infecto-contagioso de "G.L.O.R.I.A.". Com arte final pop q.b., para ainda maior proveito de crentes, agnósticos e ateus.

(2011)