20 April 2014

Uma aposta que, amanhã, mui imaginativamente, os títulos de jornais esgotarão todas as hipóteses combinatórias possíveis de "Jesus", "ressurreição" e "Páscoa"?

Edit:... aliás, já começou...

15 comments:

W. B. Neher said...

Aposto que não te ocorreu isto:

http://novaziodaonda.wordpress.com/2014/04/20/campeoes-33/

Só falta descobrir o Judas.

Portugal é um filme do Mel Brooks.

João Lisboa said...

Portugal é um filme do Mel Brooks + A Vida de Brian.

:-)

alexandra g. said...

E já mencionaram a Fénix?

João Lisboa said...

Too high brow.

:-)

MCS said...

Não sabia que por aqui se dava importância ao meu tasco.
Acho bem.

João Lisboa said...

Mr. W. B. Neher, chamado à recepção.

W. B. Neher said...

Eu dou importância. É um dos melhores tascos da NET, mas mesmo nos melhores
às vezes os fregueses partem cadeiras nas costas uns dos outros. E com umas super-bocks no bucho, bandeiras do glorioso e fados na radiola a coisa piora. Isto é Portugal e não um clube de lordes ingleses civilizados. Ainda bem, digo eu.

A blogosfera é uma seca, a única coisa estimulante que aconteceu este ano foi a polémica
Alexandra G. versus Carlos Azevedo.

João Lisboa said...

"a única coisa estimulante que aconteceu este ano foi a polémica
Alexandra G. versus Carlos Azevedo"

Epá... escapou-me! Dirige-me para lá, sff.

João Lisboa said...

Ups... já li. Mas foi só aquilo?

W. B. Neher said...

Foi pouco mas com bons pormenores, mulher versus homem é muito mais fixe que as vulgares polémicas homem versus homem.

João Lisboa said...

E nem sequer estão a ser contempladas as possibilades de mulher vs. trans, trans vs. hermafrodita, gay masculino vs. gay feminina... um universo praticamente infinito. Mas dá muito trabalhinho. E trabalho é bom para o cidadão de etnia africana.

W. B. Neher said...

Não. A blogosfera tuga não tem essa variedade, eu preferia que sim. O infinito na NET é uma ilusão. Não há nenhuma avalanche de informação por exemplo. Tudo na NET é raro e escasso e tem como principal objectivo (mas não único) vender meia dúzia de produtos. Não vou desenvolver pois tenho trabalhado mais que o preto da Guiné, cada vez uso mais a NET como narcótico; agora tou a usar um tablet com o Android "que pode usar a câmara para tirar fotos e videos a qualquer altura sem o seu consentimento"...ainda vou aparecer na TVI a fazer Cocó mas já n me importo.

alexandra g. said...

Gostei deveras desta sequência :)

João Lisboa said...

Um verdadeiro colar de pérolas.

alexandra g. said...

... barrocas, das outras não gosto :)